Endereço : Av.Dona Ilda A.M. Figueiredo, Bairro Ilda, AP. Goiânia


Contato : (62) 3094-6056 | contato@clinicaviverbemgo.com.br

Vacinas

Para acelerar a liberação da vacina contra a dengue no país, o Instituto Butantan, órgão da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, e a Faculdade de Medicina da USP, estão à procura de 77 voluntários para completar a segunda fase de testes.

Na primeira etapa, que já foi concluída, a imunização foi testada em 173 pessoas e obteve sucesso, segundo o instituto. "Os resultados de segurança já apresentados indicam que a vacina produzida pelo Instituto Butantan é segura e potencialmente eficaz, protegendo contra os quatro tipos de vírus com apenas uma dose", afirmou o Instituto em nota à imprensa.

De acordo com o órgão, os voluntários precisam estar em boas condições de saúde e ter entre 18 e 59 anos. Não há restrição para pessoas que já tenham sido infectadas pelo vírus da dengue. Mulheres grávidas não podem participar do estudo.

A vacina é produzida em parceria com o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (NIH), onde o vírus foi identificado. "Nas pesquisas realizadas nos Estados Unidos, os cientistas norte-americanos testaram o produto em mais de 600 pessoas e não foram observados efeitos colaterais importantes", diz o comunicado.

Junto a esta etapa, o Instituto Butantan já solicitou à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) a antecipação da terceira e última fase de testes clínicos em humanos.

"A medida prevê que o processo de produção do imunobiológico seja adiantado em até dois anos. Esta fase ampliará a testagem para várias regiões do país e será testada em 17 mil voluntários", ressaltou o boletim.

Ainda segundo o órgão, os resultados de segurança já apresentados durante o estudo da segunda fase, associados aos resultados dos estudos realizados nos EUA com uma vacina semelhante, indicam que a vacina produzida pelo Instituto Butantan é segura e potencialmente eficaz, protegendo contra os quatro tipos de vírus com apenas uma dose. A vacina é produzida por um vírus atenuado, ou seja, o próprio vírus é modificado para que o corpo seja capaz de produzir anticorpos, mas sem desenvolver a doença.

Os interessados em participar dessa etapa podem ligar para os telefones (11) 2661-7214 e (11) 2661-3344